Com baixa adesão, campanha de vacinação é prorrogada
02/11/2020 09:04 em Cidade

As baixas coberturas vacinais da campanha de multivacinação e poliomielite forçaram a prorrogação da ação em todo o Estado de São Paulo até 13 de novembro. De acordo com a SMS (Secretaria Municipal da Saúde), apenas 35% do público-alvo (crianças de 1 a 4 anos) para a vacina contra a polio na cidade foi vacinado. Em números, 6.456 crianças taram a dose dentro de um universo – local – de 17.660.

No estado, ainda é preciso vacinar mais de 1,3 milhão de crianças contra a doença. Até o fim da campanha, a Secretaria de Estado da Saúde a meta é vacinar 95% das 2,2 milhões de crianças contra a poliomielite. Até o momento, os municípios imunizaram apenas 876,7 mil crianças do público-alvo da campanha.

Como destacou o governo do Estado em nota, a finalidade também é que pessoas nessa faixa etária recebam doses de outras vacinas importantes e que podem estar pendentes, “garantindo assim a devida proteção contra vírus que circulam no território”.

Em 2019, informou a SMS via assessoria de imprensa, a campanha de multivacinação e poliomielite também foi estendida por mais 14 dias, quando então atingiram a meta. No entanto, num ano sem pandemia, a pasta obteve êxito em vacinar as crianças já nas escolas, com tendas montadas nas unidades educacionais da cidade. “No primeiro mês de campanha, a Saúde já tinha atingido 85% da meta”, destaca a secretaria.

A prorrogação também vale para a população se vacinar contra o sarampo. Para pessoas de 30 a 49 anos, a vacinação é indiscriminada. Já para quem tem entre 6 e 29 anos, conforme a avaliação da carteirinha.

A cobertura de vacinação contra o sarampo em Piracicaba para a faixa etária de 30 a 49 anos, até ontem, foi de 10,44%, segundo o setor responsável. Entre 6 meses e 29 anos, 27.469 pessoas compareceram às unidades e, dessas, 6.171 precisaram tomar a vacina.

 

Erick Tedesco

fonte: O Jornal de Piracicaba

COMENTÁRIOS