Guitarrista radicado em Piracicaba é destaque na nova geração do instrumento
19/01/2022 09:02 em Música

Considerado um grande talento da nova geração de guitarristas do Brasil, o Eduardo Belloni é tema de mini documentário do Sesc Piracicaba – acesse a conta do Youtube do clube para conferir a entrevista e o som. O músico conta sobre sua infância e fala do período da pandemia de covid-19. Seu primeiro álbum, ‘Back to the Beginning’, levou dois prêmios internacionais: melhor álbum e melhor música por ‘The Akademia Music Awards’ (Los Angeles). Eduardo também é colaborador do My Music Master Class (EUA), que oferece aulas de grandes músicos como Abe Laboriel Jr. (Paul McCartney), Ben Monder (David Bowie) e outros. Aos 38 anos, o músico veio para Piracicaba quando criança, aos quatro anos, e permanece na cidade até hoje.

Ele se encaixa no estilo jazz, com referências neste ritmo e, também, na música erudita, “Atualmente, ouço muito Villa Lobos”, conta. Belloni está no último episódio de “Passagens’, uma série do clube com entrevistas realizada pelo Sesc Piracicaba sobre a obra e a trajetória de musicistas conterrâneos da cena instrumental sob um olhar documental da produção audiovisual a fim de apontar caminhos da música do interior paulista.

“Lá pelos 12 anos, os [meus] primos começaram a tocar violão. Todo mundo da rua começou a tocar um instrumento. Eu, por rebeldia, fui tocar guitarra. A primeira vez que eu escutei uma guitarra distorcida, quando um primo me mostrou um disco de rock, do Black Sabbath, eu pensei: isso é demais”, conta Belloni no documentário. Depois do rock, ele passou a ouvir outros estilos e passou a ensinar guitarra ainda jovem, com 15 anos.

O violão erudito chegou aos 17 anos, quando se desafio a tocar Bach com a palheta. “Eu pegava as músicas eruditas, cifrava, colocava os acordes, abria os acordes, via a estrutura da composição, fazia um processo inverso: tocava as peças eruditas como se fossem de guitarra e analisava as músicas eruditas como se fossem música popular.”

Atualmente, Belloni ministra curso ‘Reconstrução da Base’ aos profissionais da música – uma nova turma está prevista para 17 de fevereiro. “Estou terminando as composições do segundo disco, que deve ser lançado este ano por uma gravadora de jazz aqui do Brasil”, revela ele.

Cristiane Bonin
cristiane.bonin@jpjornal.com.br

 

FONTE: O JORNAL DE PIRACICABA

COMENTÁRIOS